A Psicologia Criminal consiste no estudo dos comportamentos, pensamentos, intenções e reacções dos criminosos.

Está relacionada com a área de antropologia criminal. Esta área científica tenta saber em profundidade o que faz alguém cometer crimes e os seus mecanismos, mas também as reacções após o crime, ou em tribunal.

Os psicólogos desta área são muitas vezes chamados como testemunhas de processos em tribunal. Também alguns psiquiatras lidam com aspectos do comportamento criminoso.

Uma grande parte da psicologia criminal, conhecida como profiling de delinquentes começou em 1940, quando os Estados Unidos criaram um Escritório de Serviços Estratégicos no qual foi encarregue a William L. Langer ’s, um famoso psiquiatra, para elaborar um perfil de Adolf Hitler. Após a Segunda Guerra Mundial o psicólogo britânico Lionel Haward, enquanto trabalhava para a Royal Air Force, elaborou uma lista de características que os criminosos de guerra nazi podiam exibir.

Em 1950 o psiquiatra James A. Brussel elaborou um perfil preciso de um bombista que tinha sido aterrorizado Nova Iorque.

O rápido desenvolvimento da Psicologia Criminal ocorreu quando o FBI abriu na sua academia uma unidade de análise comportamental em Quantico, Virginia. Posteriormente foi criado o Centro Nacional de Análise de Crimes Violentos. A ideia era ter um sistema que poderia encontrar ligações entre os principais crimes sem solução.

No Reino Unido, o Professor David Canter foi um pioneiro para a orientação da polícia., começando a tentar abordar o assunto com o que viu como mais um ponto de vista científico.

Entre as pessoas mais notáveis que criticaram o modo como a psicologia e psiquiatria tratam o crime foi o filósofo francês Michel Foucault. Foucault mostrou como, desde a sua origem a prisão criou uma classe profissional dos criminosos (reincidentes), separada das classes populares e muitas vezes utilizada pela polícia como informadores. Em outras palavras, longe de asfixiar a criminalidade, o movimento reformista mostrou que a prisão criou e perpetuou uma classe de profissionais criminosos. Doravante, Foucault concluiu que a prisão do alegado incumprimento (em reabilitar criminosos) foi, de facto, o seu êxito, e que era usada como uma tecnologia disciplinar para controlar a população. Foucault mostrou também que, se o sistema penal na Europa Moderna punido o crime em si, o ato em si, o novo regime disciplinar punida a pessoa, e não o crime. Ela não perguntar: “O que você fez?” (tal como na escola clássica da criminologia, ou seja, Cesare Beccaria e Jeremy Bentham), mas “que é você?” (como é o italiano escola, Cesare Lombroso, etc) Neste quadro, o papel do criminoso antropologia, psiquiatria, etc, tornou-se evidente como uma ferramenta usada para criar o conceito de “pessoas perigosas”.

Artigos relacionados


Subscrever Comentários Commentar | Trackback |
Etiquetas: ,

Posts anteriores


Comentários ( 30 )

Olá! Gostaria de citar esse texto, você poderia me indicar a fonte utilizada?

Tálita Rodrigues Heusi deixou este comentário em Ago 27 08 ás 22:25

A resposta já seguiu por e-mail.

Jorge deixou este comentário em Ago 28 08 ás 10:06

ola, estou no curso de linguas e humanidades, e gostaria de saber se escolher psicologia, posso depois especializar-me em psicologia criminal. tenho esta duvida pois, parece-me mais cientifico, e a minha area nao e de de ciencia, por favor, poderiam-me tirar esta duvida? obrigado

Gerson Carapinha deixou este comentário em Set 15 08 ás 21:39

@Gerson: Actualmente várias universidades oferecem a possibilidade de especialização na área da justiça e criminal.
Em relação à cientificidade das diversas áreas da psicologia (e refiro-me à ciência psicológica/psicologia académica e científica) as mesmas são alvo de estudos que verificam o seu carácter como ciência.
Veja este artigo por exemplo: http://freakonomics.blogs.nytimes.com/2008/04/08/how-much-progress-have-psychology-and-psychiatry-really-made-a-freakonomics-quorum/

Jorge deixou este comentário em Set 15 08 ás 22:31

A Psicologia, estudo de fundamental importância para a humanidade, porém devem aprofundar tais pesquisas, que na atual sociedade se observa a consistencias de crimes na sociedade, por que tudo isso ? será que a parte espiritual não tem envolvimento com os seres ? Portanto, gostaria de receber essas respostas. Como ficam essas organizações que espalhadas pelo mundo que estimula a criminalidade, tudo isso não em haver com a espiritualidade negra ?

Heretiano Henrique Pereira deixou este comentário em Out 25 08 ás 21:28

@Heretiano Desculpe mas não percebi a pergunta. Podia reformular? Obrigado.

Jorge deixou este comentário em Out 27 08 ás 0:15

Qual é, em média, o sálario base de um psicologo criminal??

Milena Nunes deixou este comentário em Out 28 08 ás 17:06

@Milena Olá. Desconheço o valor do salário. Se descobrir e quiser partilhar com nós deixe um comentário. Obrigado.

Jorge deixou este comentário em Out 28 08 ás 17:12

Os salários variam de R$ 912,41 a R$ 2.771,96
depende da localidade e quem o contrata.
Prazer em ajudar. Abraços

jeferson ploc (orkut) deixou este comentário em Jan 01 09 ás 15:17

Olá. Sou um user frequente do teu site e também aluno do curso de Psicologia e gostava, caso fosse possível, de saber se me poderias indicar um ou dois artigos sobre a história da psicologia criminal.
Desde já o meu obrigado.

José deixou este comentário em Jan 02 09 ás 17:09

@José Obrigado pela lealdade. :)
Cá vai um artigo muito breve, um livro e um autor de destaque:
- http://www.psych.neu.edu/academics/forms/forensic.pdf
- Adler, J. R. (Ed.). (2004). Forensic Psychology: Concepts, debates and practice. Cullompton: Willan
- Robert Hare: http://www.hare.org/
Bom ano.
PS: Que universidade frequentas?

Jorge deixou este comentário em Jan 03 09 ás 14:46

Eu frequento a Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação de Lisboa.
Obrigado pelo material disponibilizado.
Bom ano.

José deixou este comentário em Jan 03 09 ás 15:37

vou fazer vestibular,e gostaria de me envolver e ter mais notícias sobre o ramo da psicologia criminal..e amis informações sobre o curso que devo aderir e como proceder…
Diante mão,
Obrigada

Priscila Torres deixou este comentário em Jan 05 09 ás 2:00

@Priscila Torres Olá. Desconhecemos o sistema de ensino brasileiro. Tente procurar informações junto de faculdades/universidades por exemplo.
Fique bem.

Jorge deixou este comentário em Jan 05 09 ás 21:40

Boas. Gostava de saber se me podem exclarecer umas dúvidas. Estou no curso de línguas e humanidades e gostaria imenso de seguir a área de psic. criminal. Mas será que o curso onde estou dar-me-á a oportunidade de me formar nisto? Quais são as médias para entrar na faculdade? Estou à pouco no 10º ano e não sei muito sobre as médias dos cursos. Se me pudessem exclarecer estas questoes agradecia imenso.
Obrigada.

Denise deixou este comentário em Jan 19 09 ás 20:16

olá, poderia, se possivel, me dizer quais sao as principais diferenças e semelhanças que existem entre os dominios da psicologia habitualmente designados por “psicologia criminal” e “psicologia da justiça”.
obrigado

joão oliveira deixou este comentário em Jan 24 09 ás 14:37

@joão oliveira A psicologia criminal estuda principalmente o comportamento criminal, enquanto que a psicologia da justiça diz respeito ao papel do psicólogo em tribunais (ex: avaliação, apoio a vítimas).
No entanto, como estes são termos que partilham alguns conceitos vou informar-me junto de especialistas na área e dou uma melhor resposta. Combinado?

Jorge deixou este comentário em Jan 24 09 ás 16:12

@Denise Para saber essas informações pode telefonar para as Universidades que pretende frequentar ou para a direcção de educação da sua região. Ajudou?

Jorge deixou este comentário em Jan 24 09 ás 16:18

combinado, Dr. Jorge. obrigado pela sua atenção. ficarei então a espera.

joão oliveira deixou este comentário em Jan 24 09 ás 21:05

@joão oliveira Só um reparo, o “Dr.” não faz parte do meu nome. lol Já chega ter de usar as formalidades quando são mesmo necessárias. Aqui não é o caso pois este é um espaço informal. Até breve.

Jorge deixou este comentário em Jan 25 09 ás 21:07

Olá, estou prestes a fazer o vest para psicologia e gostria d mim especialisar na area criminal…
tenho duvida, psicologia criminal e juridica é a msm coisa?

;)

Alane deixou este comentário em Fev 13 09 ás 19:51

Ola sou uma pessoa muito interessada em psicologia criminal ate leio muitas biografias de psicopatas. Podiam me indicar algum livro sobre psicologia criminal em si?
fiquem bem

Rui deixou este comentário em Mar 02 09 ás 22:35

Olá ! Sou aluna do 12º ano e juntamente com mais duas colegas estamos a realizar um trabalho sobre psicologia criminal, no ambito da disciplina de Área de Projecto. Estamos com alguma dificuldade em encontrar artigos acerca da historia desta area da psicologia, e as razoes que levaram á necessidade de se criar este ramo. Seria possivel indicar-me alguns artigos, livros e autores ? Se o artigo for em portugues, óptimo !
Obrigado !

Ana B deixou este comentário em Mar 04 09 ás 13:37

Olá Ana B. Tal como já tinha colocado num comentário anterior pode consultar os materiais que indico de seguida.
Deixo um artigo muito breve, um livro e um autor de destaque:
- http://www.psych.neu.edu/academics/forms/forensic.pdf
- Adler, J. R. (Ed.). (2004). Forensic Psychology: Concepts, debates and practice. Cullompton: Willan
- Robert Hare: http://www.hare.org/
Como autor português de destaque temos o Professor Rui Abrunhosa Gonçalves.
De nada. Se o site foi do teu (vosso) agrado agradecemos a divulgação do site.

Jorge deixou este comentário em Mar 04 09 ás 21:13

Para especialização em psicologia criminal é necessário a graduação em Psicologia, ou poderia ser ciências sociais, filosofia, ..?

Natália deixou este comentário em Mar 06 09 ás 0:12

Por favor, Olá! Gostaria de citar esse texto em um trabalho que farei na faculdade, você poderia me indicar a fonte utilizada?
Obrigada!

Tatiana deixou este comentário em Mar 18 09 ás 20:56

Gostaria de saber como sitar este texto, pois estou usando algumas partes em minha monografia.

Angela Luziano deixou este comentário em Mar 18 09 ás 23:47

@Angela Luziano Pode consultar as normas APA para citações e refrências. http://redepsicologia.com/formatacao-escrita-citacoes-referencias-bibliograficas-segundo-normas-apa

Jorge Alves deixou este comentário em Mar 21 09 ás 14:51

ola,tenho 35 anos e vou concorrer este ano para entrar na universidade para assistente social,mas estou a adorar psicologia e estou a pensar concorrer para psicologia criminal.sera k me podem dizer quais as universidades onde a esse curso?obrigado

fernanda deixou este comentário em Mar 28 09 ás 14:00

Ola! Tenho 31 anos e gostaria de saber se possivél, mais um pouco de matéria sobre o tema de Psicologia Criminal, pois inspira-me e com alguma certeza se encaixava bastante cmg! Sou Agente de Autoridade e na minha carreira com experiência profissional vim a descobrir que gostaria de aprender mais e conhecer as técnicas no mundo do crime.
Sou curiosa e com muita energia, física e psicológica, tenho muitas ideias e por vezes descubro o que ningúem vê.
Sem mais nada a dizer me despeço com um obrigado

Cecília do Carmo Veríssimo deixou este comentário em Abr 04 09 ás 20:49

Deixe aqui o seu comentário

(se pretende fazer uma pergunta verifique primeiro se não foi respondida nos comentários acima)


XHTML: Pode usar as tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>