Postado em 08.06.11 em Curiosidades por Jorge Alves

O sinal de Lázaro

O sinal ou reflexo de Lázaro consiste num movimento reflexo em pacientes com morte cerebral. Este reflexo despoleta movimentos complexos dos braços, que se elevam e em seguida caem cruzados no peito.

O mecanismo desde reflexo é semelhante ao de qualquer outro arco reflexo, tal como o reflexo patelar por exemplo, e apenas requer a medula espinhal e não necessita pois que o cérebro se encontre intacto. Desta forma a presença do sinal de Lázaro não exclui a morte cerebral.

Como é compreensível este reflexo pode ser erroneamente entendido como uma prova de que o paciente ressuscitou, deixando perplexos os profissionais de saúde e familiares do paciente.

Ficam aqui dois links para vídeos que ilustram o fenómeno mas que não são recomendados a pessoas mais sensíveis (aqui e aqui).

Deixo também um link para um artigo sobre o tópico: Sinal de Lázaro: reflexo medular complexo na morte encefálica, relato de dois casos

Related Posts with Thumbnails

Sobre o autor:  Jorge Alves é Doutorado em Psicologia. Neuropsicólogo Clínico. Investiga na área das Neurociências. Criador e autor principal do Portal RedePsicologia.com.



Subscrever Comentários Comentar | Trackback |
Etiquetas: ,

Posts anteriores


Comentários ( 2 )

é muito bom saber do reflexo Lasaro, onde encontrar mais informações.

vaudeinsNo Gravatar deixou este comentário em Ago 16 11 ás 12:56

a ciência quer dar respostas para tudo, infelizmente não podemos se quer imaginar,quem é DEUS ou quais os seus propósitos,este sinal de Lázaro, poderia ter outro nome, Lázaro certamente morreu e foi ressuscitado é questão de fé aonde envolvemos a razão para abafar o poder de DEUS. GRAÇA E PAZ.

CLEBERNo Gravatar deixou este comentário em Fev 23 12 ás 3:10

Deixe aqui o seu comentário

Se pretende fazer uma pergunta sobre este artigo verifique primeiro se a mesma já foi respondida nos comentários. Devido à grande quantidade de comentários e e-mails que recebemos, nem sempre é possível uma resposta imediata. Contudo, tentamos dar resposta a todos os leitores.