Postado em 01.22.09 em Notícias por Jorge Alves

Estudos de imagiologia cerebral postos em causa

Estudos de imagiologia cerebral postos em causa

Os cientistas sociais e o mundo da psicologia em geral parecem estar chocados com um recente artigo de Vul (2009) (pdf) em que os resultados de vários estudos com fMRI são postos em causa. Especificamente este artigo presta atenção aos métodos analíticos e revela que mais de metade das publicações tidas em conta utilizaram técnicas duvidosas para obter resultados.

O blog Mind Hacks foi o primeiro a noticiar o artigo e denominou as elevadíssimas (e implausíveis) correlações de “correlações voodoo”; seguiram-se as críticas no The Neurocritic, em The Dana Foundation, e um pouco por todo o lado.

Algo que salta à vista é que Vul não se inibiu e incluiu uma lista completa de artigos suspeitos. Talvez o mais chocante nesta lista seja o facto dos artigos terem sido publicados em prestigiosas fontes como Science, Nature, Proceedings of the National Academy of Sciences, entre outros. Isto poderá implicar que para além da “falhas” dos referidos cientistas, também a revisão por pares e por juízes “falharam”.

Quanto a mim isto não traz nada de novo nem significa que o método científico ou ciência sejam inválidos. Apenas transparece que os os dados e a informação podem ser utilizados e forjados caso o investigador assim o pretenda (ou se distraia muito…). Não considero pois que seja a ferramenta que deva ser posta em causa mas sim a falta de cuidado (propositada ou não) na análise dos dados ou na obtenção dos mesmos. Estes sim são problemas comuns a todas as áreas e ferramentas da ciência. Já para não falar de outros interesses monetários ou de ego… Se bem que podia dar alguns exemplos parecidos, como o escândalo no DSM-V, não o vou fazer senão ainda me acusam de mania persecutória.

Para quem ainda está chocado que se lembre que a ciência é uma produção humana e como tal está sujeita aos sete pecados capitais.

Related Posts with Thumbnails

Sobre o autor:  Jorge Alves é Doutorado em Psicologia. Neuropsicólogo Clínico. Investiga na área das Neurociências. Criador e autor principal do Portal RedePsicologia.com.



Subscrever Comentários Comentar | Trackback |
Etiquetas: ,

Posts anteriores


Comentários ( 4 )

[…] fonte da notícia está aqui. A pesquisa (em inglês) está […]

Problemas nos estudos da neurociência | Psicologia e Ciência deixou este comentário em Set 23 09 ás 12:16

[…] Adicionalmente, podem ler mais sobre aspectos a ter em conta na investigação com recurso a imagiologia no post “Estudos de imagiologia cerebral postos em causa“. […]

Área cerebral responsável pela emoção encontrada num peixe morto deixou este comentário em Out 08 09 ás 10:25

Força força! Eu estou contigo para defender-te das “manias persecutórias”

Continua!

Volto a dizer que este blog assim é que está bem!

E quanto ao conteúdo predominante do post, é assim que se faz ciência, avanços e recuos 😉

A ciência vive de erros (tipo I e II)

🙂

joaoNo Gravatar deixou este comentário em Jan 22 09 ás 22:25

@joao Obrigado pelo feedback. Concordo que a ciência vive de erros mas convém fazer um esforço para os evitar e também para não por interesses pessoais de lado. 😉

JorgeNo Gravatar deixou este comentário em Jan 23 09 ás 10:00

Deixe aqui o seu comentário

Se pretende fazer uma pergunta sobre este artigo verifique primeiro se a mesma já foi respondida nos comentários. Devido à grande quantidade de comentários e e-mails que recebemos, nem sempre é possível uma resposta imediata. Contudo, tentamos dar resposta a todos os leitores.