Postado em 01.24.10 em Saúde e Doença por Míriam Zaidan

Cuidados com a mente

Cuidados com a mente

Para compreendermos o comportamento humano utilizamos do termo personalidade, palavra de origem grega persona, nome dado as máscaras que os antigos atores do teatro grego utilizavam em suas apresentações.

Utilizamos no cotidiano, por exemplo, expressões como tal pessoa é “rude e agressiva”, ou tem uma “personalidade forte”, no sentido de buscar padrões característicos de seu comportamento.

Os psicólogos possuem uma visão diferente, o objetivo é verificar o que faz de alguém uma pessoa única ou, sua maneira de se relacionar com as demais pessoas.

Quando falamos em identidade, esta tem o caráter de identificação dos aspectos físicos de uma pessoa como côr de pele, olhos, naturalidade, filiação.

O que faz então, uma pessoa ter pensamentos mais negativos do que positivos?

A seguir, temos um modelo que ajuda a responder tal questão.

Esquema sobre a causa dos pensamentos negativos

Neste modelo percebemos o quanto somos influenciados por circunstâncias da vida, seja sob o ponto de vista cultural onde surgem as crenças e pressuposições, do ponto de vista social , onde a resposta dos outros às nossas atitudes influencia o comportamento tanto positiva quanto negativamente, é o caso, por exemplo, das crianças que desde tenra idade sofrem agressões físicas ou psíquicas gerando a falta de confiança em si mesmas e quando adultas apresentam tendência a baixa auto-estima.

As emoções negativas como raiva, inveja, ciúme também prejudicam nossos pensamentos e no conhecido processo denominado “lei da ação e reação”, as pessoas com tais sentimentos sofrem as conseqüências em si mesmas, dificultando relacionamentos sejam afetivos ou profissionais, afastando aquelas que poderiam ser importantes para elas.

Algumas pessoas poderiam questionar, como evitar os pensamentos negativos quando tantos dissabores e acontecimentos da vida acometem pessoas e famílias. Uma resposta surge, ou seja, a percepção da realidade, dependendo de como se enxerga tais acontecimentos, a situação poderá se agravar ou melhorar. Existe um pensamento popular que complementa este raciocínio, consolador ou não “dos males o menor”.

Sabendo-se que “todo pensamento precede uma ação”, a proposta é preventiva, evitar aqueles que são menos felizes, o ganho com certeza será uma vida mais saudável e harmoniosa com as pessoas que convivemos.

Related Posts with Thumbnails

Sobre o autor:  Míriam Zaidan é psicoterapeuta em abordagem humanista com especialização em Medicina Comportamental pela Universidade Federal de São Paulo. Autora do livro "Psicologia Aplicada em Segurança do Trabalho" (Destaque nos Aspectos Comportamentais e Trabalho em Equipe da NR-10). Pioneira no Brasil em treinamentos voltados à Segurança nas Instalações e Serviços em Eletricidade.



Subscrever Comentários Comentar | Trackback |
Etiquetas: , , , , ,

Posts anteriores


Comentários ( 2 )

Muito pertinente este texto, nos faz lembrar quando estamos super animados com algo e o ambiente externo ou as pessoas ao redor tentam nos desanimar… precisamos ter muita força e determinação para não nos deixar influenciar por esta carga negativa.

Marcia KuniyoshiNo Gravatar deixou este comentário em Jan 29 10 ás 19:18

Interessante que tem adultos que formam famílias sem uma postura correta e acabando passando pro seus filhos uma visão hostil deles mesmo.E quando uma criança se defrontar com situações de preconceito racial homofobica entre outras. o ser acaba se sentindo influenciado a PECAR.

LeonardoNo Gravatar deixou este comentário em Ago 08 12 ás 20:41

Deixe aqui o seu comentário

Se pretende fazer uma pergunta sobre este artigo verifique primeiro se a mesma já foi respondida nos comentários. Devido à grande quantidade de comentários e e-mails que recebemos, nem sempre é possível uma resposta imediata. Contudo, tentamos dar resposta a todos os leitores.